Escola de Cegos

O projeto se reuniu com a diretora da escola para contar a história da Ana Coração de Joia aos alunos da ESCEMA: crianças com pouca ou nenhuma visão; e crianças videntes (aquelas que conseguem ver). Nesta reunião percebi o quanto precisamos estar preparados para contribuir com crianças de quaisquer necessidades, sejam físicas, sejam emocionais, sejam espirituais.

Livros, audiobooks, libras, em línguas árabes ou indígenas a nossa literatura precisa continuar pontuando, e usando seus sinais, seus contextos e pretextos, para não deixar esquecer que é preciso conjugar com todos os sujeitos, porque literalmente precisamos explorar nossos sentidos no mundo da imaginação. Por isso!

Leia, ouça, sinalize, abrace, AME

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo